Textos, vídeos e etc...

Compartilhando conhecimento

O PROGRAMA BIOLOGICO HUMANO E A BIO CIBERNÉTICA BUCAL

O programa biológico humano no qual se embasa a Bio Cibernética Bucal (BCB) está fundamentado entre outros, na filogenia e ontogenia da espécie, considerando que desde o primórdio dos tempos, a vida que se iniciou no meio aquático, de forma primitiva, se desenvolveu na busca de maior eficiência em suprir as necessidades geradas pela própria vida, questão de sobrevivência.

Este programa biológico está enraizado em nossas memórias e se organizou na mesma sequência da evolução das espécies. Primeiro no meio aquático, depois já na terra propriamente dito, com os rastejantes, que depois desenvolveram pseudo-membros que viraram patas, surgindo os reptilianos, e chegando na fase dos quadrúpedes que após se sentar e levantar, andarem eretos, assumindo uma bipedalação cruzada. Depois surgiu a organização da fala e do pensar.... 3,5 bilhões de evolução.

 Este programa biológico gravado em nossas memórias é reeditado a cada fecundação, a partir da qual todas estas fases são repetidas pela criança que se desenvolve em meio aquático intra-uterino, ao nascer repete a fase dos rastejantes, para depois engatinhar.... etc. até começar a organizar o pensamento por volta dos três anos. Cada fase de desenvolvimento dando suporte para a organização da próxima fase. A criança segue esta sequência de crescimento e desenvolvimento sem que precisamos intervir, pois ela é sabia do programa da espécie a qual pertença.

Ao longo dos milênios de evolução, funções biológicas se organizaram para dar suporte à vida. Elas são essenciais para a manutenção e perpetuação da vida no Ser humano. É o que chamamos de funções do programa do Ser.

Estas funções estão presentes em todos os humanos, independentemente de sua raça, de suas crenças e da cultura que incorporou. Elas tensionam o indivíduo quando se manifestam e distencionam quando adequadamente supridas.

O programa de funções do Ser é composto basicamente da: respiração, fome, sede, sono, necessidades, higiene, motricidade, sexualidade, pensamento e consciência. Cada uma destas funções tem ritmo próprio, e quando não suprida corretamente gera no indivíduo um nível de estresse (ou tensão) que chamamos de existencial, pois na base da manutenção de nossa existência, elas são fundamentais. Essas funções se manifestam ao nível biológico, físico, emocional, mental, social e espiritual, sendo o humano uma estrutura orgânica (o todo é presente em cada célula) e não soma de pedaços!

Por outro lado, no decorrer do desenvolvimento, quando a humanidade chegou ao andar falar e pensar, começou a organizar o que chamamos de cultura. Cada cultura estabelece suas regras e valores, tendo interferências geográficas locais e suas decorrências influenciando este processo. Essas regras diferem de uma cultura para a outra. Cada cultura irá estabelecer modelos: familiares, amizades, escolas, religião, trabalho, moral, pátria, leis, razão....  Essas culturas se organizam em estados. É onde estamos! Chamamos esses modelos de funções do verbo Estar.

A confusão começa a acontecer quando o indivíduo se dedica de forma quase que exclusiva e prioritária a suprir as funções do Estado, passando aquilo que está em sua Essência em segundo plano. Cada vez mais pessoas se desconectam de sim mesmo, através desta simples manipulação da mente humana. Cada cultura tem seus mecanismos de tentar amordaçar o espírito livre do Ser Humano.

Ávido de poder, o homem montou uma pirâmide de exploração da própria espécie, em que uma ínfima minoria se esbanja as custas do suor de uma ampla maioria

Ocorre que a boca é a primeira área de ancoramento da consciência no recém-nascido.

Através de seu desenvolvimento, ela irá ancorar a organização postural do indivíduo, nos seus aspectos físicos, mentais, emocionais, sociais e espirituais. Essa boca contém os dentes, os quais são recobertos de esmalte, formado de milhões de prisma de cristais perfeitos. O cristal do corpo está no esmalte dos dentes. No seu desenvolvimento embriológico, a boca é parte do sistema nervoso central.

A ciência já sabe que o cristal tem propriedade de reter memórias, e usa-se deste fenômeno no terminal de memória dos computadores. Temos na boca 32 dentes com um potencial de memórias fantástico, no qual registramos tudo que nos afetou ao longo das duas mil deglutições diárias, durante as quais entramos em oclusão.

Precisamos pulsar para viver, tencionar e relaxar. Oscilando entre as funções do Ser e do Estar. Quanto mais harmônico vibramos, menos desgaste.

Mais ampla é a ressonância da vida que emana de cada um de nós, quando assumimos a Consciência que o Ser veio primeiro e o Estar depois! Questão de ordem! Uma ordem que vem se perpetuando há milênios. Muita prepotência e sofrimento aguarda quem caminha contra este movimento.

Consciência é saber de si, é ancorar uma postura ética perante a Vida, é prevenção de Saúde. Isso está ao alcance de qualquer um que queira se trabalhar! Isso é Bio Cibenética Bucal!

<< voltar